A Casa Amarela Infantário

Um sítio perfeito para se crescer.

Hortas e Afectos.

Hoje de manhã, a Branca de Neve foi comigo até ao jardim. Sentimos a relva ainda fria aconchegar-nos os pés descalços e uma brisa mais atrevida fez os nossos cabelos esvoaçar. Fora isso, o jardim continuava como sempre. Verde e sossegado, com o casulo da borboleta ainda intacto num recanto entre as janelas.

DSC_0030 (2)

Ao pé da horta, ajoelhámo-nos as duas ao mesmo tempo junto das pequenas sementinhas que plantámos ontem, como se tivéssemos ensaiado ao milímetro esse passo. Observámo-las em silêncio durante algum tempo e para meu grande espanto, porque aqui a Branca de Neve até gosta bastante de falar!… Depois colocámos um pequeno letreiro a dar um nome às coisas que ainda precisamos de imaginar e voltámos para dentro.
Cá em cima sentada na mesa do gabinete comigo, a Branca de Neve interrompeu por instantes a redacção de uma “carta importante”, olhou para mim a agitar-me sobre o teclado do computador e perguntou: “Porque que é que não usas papel?”… Sorri-lhe e respondi: “Não Branca de Neve… não vou trocar contigo!…”. A Branca de Neve sorriu de volta marota. E é em momentos como este que eu sei, que tenho o melhor trabalho do mundo… Porque o amor, são manhãs assim. Eu, vocês e os nossos afectos à solta por esta casa…

 

Catarina Correia dos Santos
Psicóloga Clínica e Directora Técnica

No comments yet»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: