O Farol

Um destes dias construímos um farol… Alto, enorme. Tivemos de subir às cadeiras para o conseguir pintar até bem lá em cima… Enquanto uns o pintavam, outros seguravam-no; e outros ainda, olhavam-no de longe para ver se estava a ficar bonito…! Se é nosso, estetas perfeccionistas que somos, sonhadores de nuvens, tinha de ficar mesmo muito bonito…

Quando abraçamos projectos assim, aprendemos que temos de estar todos lá… de alma e coração. Não há tempo para talvez ou para mais tarde ou para agora não sei… À tardinha, este farol tem de já estar a iluminar o jardim, o mar, o mundo… e o nosso olhar à espera dele.

Sim, tem de iluminar o mar. Temos a certeza que escutámos o mar e o bater das ondas para além do diospireiro e dos bambus enquanto o erguíamos… Temos a certeza de, logo a seguir, ver a sua luz forte brilhar como um sol…!

Depois saímos a correr como navios a fazerem-se ao alto-mar, demos meia volta e investimos em direcção a ele com o coração aos saltos… Já não éramos crianças num jardim, éramos marinheiros corajosos quase, quase a citar o “Monstrengo” de Pessoa!… Avancemos…! Para além da coragem haverá sempre luz e glória…

Catarina A. Correia dos Santos

Autora do Projecto A Casa Amarela

Licenciada e Mestre em Psicologia Clínica (I.S.P.A.)

Licenciada em Psicologia Social e das Organizações (I.S.P.A. /Katholiek Universiteit Brabant)

Membro Efectivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses (O.P.P.)

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s