A Casa Amarela Infantário

Um sítio perfeito para se crescer.

Pequenos Agricultores ou não, fazemos questão de…

get-kids-gardening-wide-620x349

Tal como escrevemos no nosso primeiro projecto educativo em 2009… “gostaríamos de pensar que vamos conseguir criar um vínculo afectivo entre cada uma das crianças que passar estes anos connosco e a natureza que as rodeia, possibilitando que no futuro a preocupação com a preservação da natureza e a sua protecção, encontre um terreno propício para se desenvolver dentro de cada uma delas.”.

h

Esta continua a ser a pedra basilar de todo o trabalho pedagógico realizado n´A CASA AMARELA, enveredemos nós – em termos de ateliers – pelo despertar literário, científico ou artístico… A cultura dá-nos o conhecimento e a beleza da interrogação; dá-nos a possibilidade do ” E se?…”.

ivp-ice-cream-social-and-rain-on-main-cools-el-001

Mas, talvez faça sentido, que enquanto nos “cultivamos” interiormente, aprendamos também a “cultivar” o meio que nos rodeia e do qual dependemos para cada momento da nossa existência. N´A CASA AMARELA fomentamos também esse cuidado – poderemos chamar-lhe “Amor”? – pela terra na qual vemos crescer as plantas que nos alimentam, pela água que nos tira a sede, pelas lagartas que furando o solo no jardim fazem dele um local fértil, bonito e habitável.

horta

As exigências de um dia-a-dia cada vez mais urbano defraudaram a ligação do Homem à Natureza, distanciando uma relação que deveria ser de plena intimidade. É comum, actualmente, as crianças não reconhecerem elementos de uma horta. Daí que a horticultura numa escola seja um imperativo, no sentido em que as crianças percebam o quão estreita é na realidade, a distância entre nós e o ajudar a crescer o que nos alimenta. Esta experiência proporciona também um sentido primeiro de responsabilidade por esse “poder” de gerar “alimento bom”; e, consequentemente, o entendimento da importância do meio ambiente e da sua preservação.

horta1

Ao participarem na preparação do solo, no plantio, na rega, na monda e no colher, as crianças vão tomar como suas responsabilidades à primeira vista pequenas… Mas, quem sabe, se no futuro isso não as levará a sentirem-se responsáveis por algo bem maior…?! Como, por exemplo, por um planeta inteiro…?

“O que a criança pode fazer hoje com o auxílio dos adultos, poderá fazer amanhã por si só.” (L. Vygotsky)

Catarina Correia dos Santos

Psicóloga Clínica e Directora Técnica

Mafalda Loureiro

Educadora de Infância Coordenadora ACA

Sara Freitas

Educadora de Infância ACA

Bibliografia:

Vygotsky, L.S. (1991). Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In Luria, Leontiev, & Vygotsky (Eds.). Psicologia e Pedagogia. Lisboa: Ed. Estampa.

FACEBOOK: Clique aqui e goste de nós.🙂

No comments yet»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: