A Casa Amarela Infantário

Um sítio perfeito para se crescer.

Dalí em boa companhia.

“A cultura do espírito identificar-se-á com a cultura do desejo .” (Salvador Dalí)

Quando cultivamos o espírito das crianças, semeamos nelas o desejo de saber mais.

Dentro do tema de Alice no País das Maravilhas, ao falar do Coelho, do seu eterno atraso e do seu inseparável relógio de bolso, surgiu-nos a memória desse pintor, para quem o tempo foi também um tema que se eternizou e, em cujas telas, os relógios como que derretem sobre os objectos.

Foi interessante ver como elas se quiseram dedicar durante meia-hora à imagem de um senhor de bigodes “engraçados” que gosta de fazer “desenhos tortos” – alguns dos quais com relógios “moles”…

Interessante também, perceber a sua reacção quando lhes é colocado um esboço a preto e branco da pintura e lhes pedimos que o pintem como quiserem; o habitual ataque imediato para colorir a página foi substituído por um momento de ponderação no qual eles voltaram a olhar para nós como se lhes tivéssemos feito um pedido “estranho”.

Mais importante que passarem pela imagem do pintor e da sua pintura e dizerem “Dalí”, foi o terem passado alguns minutos a sós com ele, enquanto procuravam ou imitar-lhe as cores ou dar-lhe cores completamente novas. De uma forma ou de outra, Dalí está agora absolutamente bem acompanhado na entrada da nossa escola.

Catarina Correia Santos

Psicóloga Clínica e Coordenadora da Equipa Psicopedagógica

No comments yet»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: