A Casa Amarela Infantário

Um sítio perfeito para se crescer.

Psicomotricidade

aca-babies2-039Desde o nascimento até aos seis anos de idade, as experiências mais enriquecedoras são aquelas que partem do corpo. É através dos movimentos e acções sobre objectos e pessoas que as crianças conhecem e compreendem o mundo envolvente. A psicomotricidade marca portanto, a relação entre a criança e o meio, promovendo a formação de base indispensável ao desenvolvimento motor, afectivo e psicológico.

O desenvolvimento psicomotor parte do corpo e das suas habilidades motoras para atingir o desenvolvimento psicológico global das crianças. A expressão psicomotora estabelece a influência que o movimento tem na organização psicológica geral, assegurando a passagem da vertente corporal à vertente cognitivo-afectiva. E para que a actividade motora o seja de facto, não pode ser um movimento reflexo e espontâneo mas sim volitivo e intencional.

aca-babies2-042Ao avançar no conhecimento e manipulação do seu corpo, a criança actualiza e exercita os seus instrumentos cognitivos, afectivos e relacionais à conquista da construção da sua individualidade. Não se pode explicar a uma criança como é que ela é, só o vivenciar das situações lhe permite o conhecimento do seu esquema corporal e lhe possibilita fazer a diferenciação face aos outros e ao mundo.

Para que a expressão psicomotora seja trabalhada de forma adequada necessita que sejam utilizadas funções motoras, perceptivas, afectivas, e sócio-motoras, pois assim as crianças exploram o ambiente e passam por experiências concretas indispensáveis ao seu desenvolvimento intelectual. A motricidade assume então um papel fundamental no desenvolvimento das restantes áreas, nomeadamente a cognição, a linguagem e o domínio sócio-emocional.

aca-babies2-045Torna-se portanto determinante a existência de contextos que possibilitem à criança a concretização de situações potenciadoras do desenvolvimento de competências como o equilíbrio, a lateralidade, a coordenação óculo-manual, óculo-pedal, a noção de corporalidade ou organização espaço-temporal.

Segundo Zabalza (1992:33) “ o corpo é conteúdo didáctico permanente (vivê-lo, cuidá-lo, usá-lo, usufrui-lo, etc) da escola infantil”. É portanto imperativo oferecer respostas diversificadas e estimulantes ao desenvolvimento global.

Mafalda Peralta da Costa

Educadora de Infância

Zabalza, Miguel (1992), Didáctica da Educação Infantil Edições Asa, Rio Tinto

No comments yet»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: